“Quando o índio mesmo filma a sua cultura, o vídeo é um espelho” – Paulinho Ecerae Kadojeba

Pela primeira vez, um ritual de funeral bororo (feito para 4 aroés – bororos mortos) seria filmado por um bororo – Paulinho Ecerae Kadojeba. No entanto, a filmagem não aconteceu e ao explicar as razões para Caio Lazaneo, Paulinho nos dá uma verdadeira aula sobre o respeito e os cuidados que precisamos ter quando imersos nas proposta da Produção Partilhada do Conhecimento.